Whatsapp Instagram Facebook Twitter Youtube Soundcloud Apicativo Linkedin

BLOG/NOTÍCIAS

Justiça Eleitoral de São Paulo determina bloqueio de bens de Alckmin

A Primeira Zona Eleitoral de São Paulo decretou o sequestro de bens do ex-governador Geraldo Alckmin; de Marcos Antônio Monteiro, tesoureiro da campanha do tucano ao Governo do Estado em 2014; e de Sebastião Eduardo Alves de Castro, ex-assessor da Secretaria de Planejamento do Governo de São Paulo; no valor total de R$ 11,3 milhões. O bloqueio atendeu um pedido dos investigadores e é uma forma de garantir ressarcimento ao erário, caso os três sejam condenados pela Justiça.

Alckmin e os outros dois tucanos foram denunciados pelo Ministério Público de São Paulo, no âmbito da operação Lava Jato Eleitoral, por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e uso de Caixa Dois.

Segundo o Ministério Público, o ex-governador teria recebido R$ 2 milhões não declarados da Odebrecth, nas eleições de 2010; e R$ 9,3 milhões, no pleito de 2014.

Procurada, a defesa de Alckmin ainda não se manifestou.

Na semana passada, na apresentação da denúncia do Ministério Público de São Paulo, o diretório estadual do PSDB emitiu nota de apoio a Alckmin afirmando que confia na idoneidade do ex-governador.

Matéria de: https://radioagencianacional.ebc.com.br/justica/audio/2020-08/justica-eleitoral-de-sao-paulo-determina-bloqueio-de-bens-de-alckmin