Whatsapp Instagram Facebook Twitter Youtube Soundcloud Apicativo Linkedin

BLOG/NOTÍCIAS

Aulas presenciais em São Paulo são adiadas para 7 de outubro

A decisão de adiar o retorno às aulas presenciais foi anunciada nesta sexta-feira (7) pelo governador do estado João Dória. Pela previsão inicial, as escolas voltariam a receber os estudantes a partir do dia 8 de setembro. Agora, isso só deve acontecer no dia 7 de outubro.

A decisão afeta mais de 13 milhões de estudantes em todo o estado, tanto da rede pública quanto da rede privada.

Segundo o Plano São Paulo, que vem orientando a flexibilização da quarentena, a retomada das aulas só pode acontecer quando todo o estado estiver há pelo menos 28 dias na terceira etapa de flexibilização, a fase amarela. A contagem do prazo começa quando 80% da população do estado já está em regiões na fase amarela, sendo que o restante, os outros 20%, devem avançar e permanecer nessa mesma etapa por pelo menos 14 dias.

Mas faltando praticamente 1 mês para a previsão inicial de retomada das aulas em setembro, apenas a capital, a Região Metropolitana e a Baixada Santista estavam na fase amarela. A maior parte do estado ainda estava ou na segunda fase do plano, a fase laranja, ou mesmo na primeira fase, a fase vermelha, de maior restrição.

Junto com a decisão de adiar a retomada das aulas, o governo também decidiu reclassificar a maior parte das regiões do estado. Das 11 que estavam na fase laranja, 7 avançaram para a fase amarela nesta sexta-feira. E duas regiões que estavam na vermelha - Ribeirão Preto e Piracicaba - saltaram direto para a amarela, sem passar pela fase laranja. Com isso, 86% da população de São Paulo está em regiões classificadas na terceira fase do plano, e pode começar a contar o prazo para a volta às aulas.

Segundo a programação da Secretaria de Educação do estado, a partir do dia 8 de setembro, regiões que já estão há mais de 28 dias na fase amarela têm a opção de fazer atividades presenciais nas escolas, como aulas de reforço. Esse é caso, por exemplo, da capital paulista.

Segundo o secretário de Educação do município, Bruno Caetano, a prefeitura vai avaliar nas próximas semanas se retoma ou não as atividades presenciais.

Mas mesmo as atividades presenciais devem ser limitadas a no máximo 35% dos alunos da educação infantil até o 5º ano do ensino fundamental, e no máximo 20% dos estudantes que estão nos anos finais do ensino fundamental e ensino médio.

O estado de São Paulo registrou nessa sexta-feira 608 mil casos de coronavírus e 24.735 óbitos. Em todo o estado, a taxa de ocupação de leitos está abaixo de 60%;

Matéria de: https://radioagencianacional.ebc.com.br/educacao/audio/2020-08/aulas-presenciais-em-sao-paulo-sao-adiadas-para-7-de-outubro